Após corte de 40%, trens de João Pessoa podem circular somente em horários de pico

Um documento interno de autoria da Companhia recomenda que as superintendências regionais restrinjam a operação dos trens a partir do dia 5 de março.

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) confirmou que o corte no orçamento de 42% pelo Ministérios das Cidades pode afetar o funcionamento dos trens urbanos em João Pessoa e Região Metropolitana. O valor repassado à empresa na Paraíba passou de R$ 10 milhões em 2017 para R$ 6 milhões.

Com a redução, os trens correm o risco de funcionar somente em horário de pico e até mesmo deixar de funcionar durante os sábados. Um documento interno de autoria da Companhia recomenda que as superintendências regionais restrinjam a operação dos trens a partir do dia 5 de março.

Em 2017, R$ 264,2 milhões foram destinados para a CBTU em todo o país. Já este ano, houve redução de 43%. De acordo com a CBTU, com o corte de 40%, é necessária uma recomposição na Lei Orçamentária Anual para que os sistemas não sejam afetados.

Já o Ministério das Cidades informou que tem buscado ações junto ao Ministério da Fazenda e do Ministério do Planejamento para tentar recompor o orçamento. O corte teria acontecido devido à necessidade de adequação às despesas do governo à meta de resultado primário e ao limite de gasto advindo do Novo Regime Fiscal.

 

 

Imagem destacada: Reproducao internet.

 

Fonte: CLICK PB.

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.

Gilson Alves

Gilson Alves

Radialista DRT: 1.743 - PB e Jornalista DRT: 3.183 - PB. Diretor Geral do Jornal A Página.

Comentários

Loading Facebook Comments ...