Datafolha: Bolsonaro lidera, Haddad, Ciro e Alckmin disputam segundo lugar

Marina Silva (Rede) caiu para 8%, mas continua empatado tecnicamente com o candidato do PSDB; Alvaro Dias, Meirelles e João Amoêdo têm 3% cada um.

A pesquisa eleitoral divulgada pelo Datafolha nesta sexta-feira (14) mostra o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) mantendo a liderança da corrida presidencial, com 26% das intenções de votos.

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, é seguido por Ciro Gomes (PDT) com 13% e Fernando Haddad (PT) – que foi oficializado como candidato no último dia 11, após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter seu registro impugnado –  também com 13%. O candidato petista foi o único que nesta pesquisa do Datafolha cresceu acima da margem de erro em relação ao último levantamento .

Geraldo Alckmin (PSDB) tem 9% das intenções e fica empatado tecnicamente com os dois segundos colocados, considerando os limetes da margem de erro. Marina Silva (Rede) caiu novamente e chegou a 8%, ela fica tecnicamente empatada com Alckmin.

Alvaro Dias (Podemos), João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB) manteram os 3% das intenções do último levantamento. Guilherme Boulos (PSOL), Vera (PSTU) e Cabo Daciolo (Patriota) também mativeram os mesmos índices da última pesquisa e estão com 1% cada. João Goulart Filho (PPL) e Eymael (DC) não ponturaram. Branco/nulos somaram 13%, já não sabe/não respondeu foram 6%.

A margem de erro da pesquisa , encomendada pela TV Globo e “Folha de S.Paulo”, é de 2% para mais ou para menos. Foram ouvidas 2.820 pessoas entre os dias 13 e 14 de setembro – o registro da pesquisa no TSE é BR 05596/2018. O nível de confiança da pesquisa é de 95% (isto é, se fosse refeita nos mesmos termos as chances de um resultado diverso é de 5%).

Veja o que mudou em relação ao levantamento anterior do instituto, divulgado na segunda-feira (10):

  • Jair Bolsonaro oscilou de 24% para 26% (com a margem de erro, tem de 24% a 28%);
  • Ciro Gomes manteve os 13% (pela margem de erro, de 11% a 15%);
  •  Fernando Haddad tinha 9% e cresceu para 13% (com a margem de erro, de 11% a 15%).
  • Geraldo Alckmin estava com 10% e oscilou para 9% (com a margem de erro, tem de 7% a 11%);
  • Marina Silva tinha caído para 11% e agora caiu para 8% (com a margem de erro, tem de 6% a 10%).

A maior rejeição verificada pela pesquisa ainda é a de Bolsonaro, que é repudiado por 44% dos eleitores. Vêm atrás Marina (30%), Haddad (26%), Alckmin (25%), Ciro (21%), Vera (19%), Cabo Daciolo (18%), Eymael (17%), Boulos (17%), Meirelles (17%), Alvaro Dias (16%), João Goulart Filho (14%) e Amoêdo (15%). Rejeita todos/não votaria em nenhum ( 4%), votaria em qualquer um/não rejeita nenhum (2%) e não sabe (5%).

Simulação de segundo turno do Datafolha

Nas simulações de  segundo turno , Bolsonaro, que lidera a pesquisa, perde para todos os candidatos testados – com exceção de Haddad, com quem fica tecnicamente empatado.

Ciro Gomes venceria o capitão reformado por 45% a 38%. O tucano Geraldo Alckmin bateria o deputado federal por 41% a 37%. Já a ambientalista Marina Silva supera Bolsonaro por 43% a 39%. Na disputa com Haddad, o placar é 41% a 40% para o deputado, dentro, portanto, da margem de erro da pesquisa.

Em um segundo turno com Marina, a candidata da Rede ganha de Haddad (39% x 34%), perde para Alckmin (39% x 36%) e perde para Ciro (41% x 35%). Segundo o  Datafolha , Ciro também ganha de Alckmin (40% x 34%) e de Haddad (45% x 27%). Já Alckmin ganha de Haddad (40% x 32%).

 

Imagem destacada: Reprodução internet.

 

Fonte: IG.

 

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.

Gilson Alves

Gilson Alves

Radialista DRT: 1.743 - PB e Jornalista DRT: 3.183 - PB. Diretor Geral do Jornal A Página.

Comentários

Loading Facebook Comments ...