Donald Trump aceita convite para se encontrar pessoalmente com Kim Jong-un

Líder norte-coreano convidou o presidente dos Estados Unidos para uma reunião; republicano aceitou afim de resolver o conflito entre os países.

O presidente norte-americano Donald Trump aceitou, em um gesto surpreendente, se encontrar pessoalmente com o líder supremo da Coreia do Norte, Kim Jong-un , conforme anunciou a Coreia do Sul. No convite, feito pelo representante norte-coreano, está uma oferta de congelar os testes nucleares e de mísseis do regime de seu país que deixaram o mundo inteiro com medo de uma possível guerra com os Estados Unidos.

“Ele expressou sua intenção de encontrar o presidente Trump o mais breve possível”, disse o chefe do Gabinete de Segurança Nacional da Coreia do Sul, Chung Eui-yong. “O presidente Trump respondeu que sim”. O encontro deve acontecer até maio, segundo o representante.

O chefe da delegação sul-coreana visitou a Casa Branca nesta semana para diálogos com o regime e, desde então, já havia anunciado que faria um pronunciamento às 21h. Trump também havia adiantado que essa seria uma informação importante logo depois que os dois se encontraram para entregar uma carta do líder supremo sul-coreano ao chefe de Estado americano.

A notícia causou grande impacto internacional, já que os dois líderes trocavam ameaças e insultos publicamente. De acordo com a Casa Branca, o lugar e data correta ainda serão determinados.

“Kim prometeu que a Coreia do Norte se absterá de qualquer outro teste nuclear ou de mísseis”, afirmou Chung. No entanto, ele acrescentou que as pressões continuarão sobre a Coreia do Norte até que as palavras virem ações concretas. Segundo ele, o líder norte-coreano teria ainda dito que entende que os exercícios militares conjuntos da Coreia do Sul e dos EUA devem continuar.

Coreia do Norte e Coreia do Sul

O clima de reaproximação no oriente está mesmo à tona. Afinal, no último dia 6, a Coreia do Norte e a do Sul concordaram historicamente em realizar uma reunião de cúpula entre os líderes Kim Jong-un e Moon Jae-in – a primeira nos últimos dez anos. As informações são da Casa Azul, residência oficial do presidente sul-coreano.

A reunião que confirmará oficialmente a reaproximação dos dois países está marcada para abril. Ela será a terceira do tipo após o resultado da “política do Sol”, de 2000 a 2007. Segundo o conselheiro Chun Eui-yong, o encontro entre Kim Jong-un e Moon Jae-in será organizado na área de segurança conjunta da vila fronteiriça de Panmunjom.

Segundo a agência de notícias KCNA, o ditador norte-coreano conseguiu fechar o que chamou de um “acordo satisfatório” com a delegação de alto nível da Coreia do Sul.

Durante a visita, Jong-un recebeu uma carta enviada pelo presidente sul-coreano. “Ao escutar sobre a intenção de Moon Jae-in de realizar uma cúpula, trocou pontos de vista e chegou a um acordo satisfatório”, informou a estatal norte-coreana.

 

 

Imagem destacada: Reprodução internet.

 

Fonte: IG.

 

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.

Gilson Alves

Gilson Alves

Radialista DRT: 1.743 - PB e Jornalista DRT: 3.183 - PB. Diretor Geral do Jornal A Página.

Comentários

Loading Facebook Comments ...