Em discurso antecipado, Temer anuncia aprovação de reajuste do Bolsa Família

Expectativa é de que reajuste fique entre 5,5% e 6%, contrariando a área econômica; pronunciamento foi divulgado nas redes sociais e presidente não menciona valores; discurso será transmitido em rede nacional às 20h30.

O presidente Michel Temer (MDB) vai antecipar o pronunciamento que faria na quarta-feira (1º), pelo Dia do Trabalho. O discurso será transmitido nesta terça-feira (30), para todo o Brasil em rádios e emissoras de televisão, às 20h30, mas já está disponível nas redes sociais do presidente. No vídeo, Temer anuncia a aprovação do reajuste para os beneficiários do Bolsa Família, mas não menciona valores.

Segundo revelou uma fonte do governo ao Grupo Estado , o percentual do reacerto deverá ficar entre 5,5% e 6%.  Ainda segundo a fonte, a área econômica não estava de acordo com o valor, e preferia que a o reajuste agisse apenas como reposição da inflação de 2017, que seria de 2,95%. No entanto, Temer acatou o que a ala política defendia, que era um percentual maior.

Agora, com o aumento real aos beneficiários do Bolsa Família , técnicos da área econômica deverão trabalhar em cálculos para ajustar o custo do reajuste dentro do Orçamento deste ano.

A maior dificuldade em ter um reajuste maior do que a inflação será o impacto que o valor terá sobre as despesas do governo, que já estão sob bloqueio por conta da possibilidade de frustração de receitas com a privatização da Eletrobrás e também a limitação do teto de gastos.

Discurso

O último reajuste do programa foi em junho de 2016 no percentual de 12,5%. Ao tomar posse, no início de abril, o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, informou que o governo discutia conceder um reajuste maior do que a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que é de 2,95%.

É uma tradição que o presidente da República fale à nação no dia 1º de maio. Em seu último pronunciamento, por ocasião do Dia da Inconfidência, Temer defendeu seu governo e citou algumas de suas ações. Dentre elas, a redução dos juros básicos da economia e da inflação, e a proposta do governo de aumentar o salário mínimo para R$ 1.002. O presidente também fez críticas àqueles que, segundo ele, tentam “bater bumbo” pelo fracasso do país.

 

 

Imagem destacada: Reprodução internet.

 

Fonte: IG. / AGENCIA BRASIL.

 

 

 

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.

Gilson Alves

Gilson Alves

Radialista DRT: 1.743 - PB e Jornalista DRT: 3.183 - PB. Diretor Geral do Jornal A Página.

Comentários

Loading Facebook Comments ...