Governista Mario Abdo Benítez é eleito o novo presidente do Paraguai

Eleitores paraguaios foram às urnas neste domingo e elegeram o substituto de Horacio Cartes em decisão apertada, 46% contra 42% de Efraín Alegre.

O Paraguai elegeu, neste domingo (22), o governista Mario Abdo Benítez  como o novo presidente do país. Ele terá um mandato de cinco anos. Com 97% das urnas apuradas, Benítez teve 46,5% dos votos. Efraín Alegre, da Partido Liberal, teve 42% dos votos. A disputa foi bem mais apertada do que sugeriam as pesquisas, que colocavam o conservador mais de 20 pontos percentuais à frente do opositor.

O pleito foi supervisionado pela Organização dos Estados Americanos (OEA) e pela União Europeia. De acordo com Justiça Eleitoral do Paraguai , 64% dos 4,2 milhões de eleitores paraguaios foram às urnas. O voto no país não é obrigatório.

Benítez, um jovem senador de 46 anos, fez campanha com o slogan “Marito de la Gente (Mariozinho do Povo)”. Ele representa a ala conservadora do Partido Colorado, que domina o Paraguai há sete décadas. Seu pai foi secretário privado do ex-ditador Alfredo Stroessner – o homem que governou o país durante 35 anos, até ser derrubado em um golpe de Estado e morrer no exílio em Brasília, em 2006.

O segundo colocado, Efraín Alegre, do tradicional Partido Liberal Radical Autêntico, se aliou à Frente Guasú de esquerda – a mesma que elegeu Fernando Lugo presidente em 2008. Lugo, que acabou sendo destituído em 2012, foi o único presidente não Colorado desde 1947.

O atual presidente do Paraguai, Horacio Cartes, que apoiu Benítez durante a campanha, falou sobre a vitória de seu companheiro de partido. “Estou feliz. Vamos entregar um país bem diferente do que recebemos, mas ainda falta muito para ser feito”, afirmou.

Brasiguaios

A primeira leva de brasiguaios foi atraída pelas facilidades oferecidas, durante a ditadura de Stroessner, para quem quisesse investir na nova fronteira agrícola – muito antes do preço da soja subir no mercado internacional.

O atual governo, do presidente Horácio Cartes (que também é do Partido Colorado) atraiu investimentos brasileiros com uma política de incentivo fiscal. Pequenas e médias empresas mudaram uma parte de sua produção para o Paraguai , onde pagam menos impostos, salários menores e energia mais barata.

 

 

Imagem destacada: Reprodução internet.

Reprodução/ Facebook/ Marito Abdo

 

Fonte:IG. / AGÊNCIA BRASIL E ANSA

Comentários

Loading Facebook Comments ...

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.