Grupo quase fechado e busca pelo acesso: as primeiras impressões de Piza no Belo

A dois dias do fechamento da janela de transferências, novo comandante fala em foco no atual grupo para vingar na Série C. Conversa com Ramiro vai definir a equipe para o duelo contra o Salgueiro.

Apenas 45 anos de idade e pela frente o primeiro trabalho como técnico de um time nordestino. Evaristo Piza chega ao Botafogo-PB repleto de desconfiança, já que assume uma equipe que oscila e não convence jogando dentro de casa. Em seus primeiros dias como alvinegro, o treinador já admite trabalhar com quase todo o atual elenco, tendo em vista que a janela de transferências se encerra nesta sexta-feira. Além disso, Piza garante que uma conversa com Ramiro Souza, auxiliar permanente na comissão técnica do Belo, é que vai definir o time para o duelo de sábado contra o Salgueiro pela Série C.

Com um curto período para contratar jogadores de sua total confiança, Evaristo Piza acredita que é capaz de conquistar o atual elenco e trazer mais motivação para que o plantel evolua no Campeonato Brasileiro da Série C. No entanto, admitiu que pode trazer reforços.

– Com pouco tempo de janela, precisamos ser pontuais e acertarmos nos nomes. Mas eu acredito que o ponto principal é dar confiança aos caras que já estão aqui. É um trabalhando pelo outro para atingirmos os nossos objetivos. O que vi na atividade é que esses jogadores possuem totais condições de ajudar o clube – revelou Piza.

No primeiro semestre deste ano, Evaristo Piza trabalhou no XV de Piracicaba, pela Série A2 do Paulista. E foi pelo clube de São Paulo que o novo comandante do Belo trabalhou com Jobinho, que agora defende o Botafogo-PB. Além do atacante, o técnico contou que, do atual elenco alvinegro, também já conhecia de perto Alex Gonçalves.

Contudo, mesmo de longe, Piza revelou que acompanhou alguns jogos do Botafogo-PB nesta temporada e ainda declarou que uma conversa com o vice-presidente de futebol, Breno Morais, foi fundamental para compreender as pretensões da equipe e aceitar o desafio.

– Assisti a cinco partidas do Botafogo-PB neste ano. Contra o Atlético Mineiro, pela Copa do Brasil, Bahia, pela Copa do Nordeste, e Santa Cruz, Juazeirense e Globo FC na Série C. Sei o que é a grandeza e o projeto do clube. Eu já havia conversado com Breno (Morais) em São Paulo e já estava situado de que o objetivo é realmente o acesso – disse o treinador.

E, apenas com uma semana de trabalho, Evaristo Piza afirmou que precisa conhecer de fato todo o plantel. Porém, para o jogo de sábado, contra o Salgueiro, na abertura do returno da Série C, vai se inteirar do time com Ramiro Souza, que é o auxiliar permanente e foi o técnico interino na rodada passada, contra a Juazeirense.

Segundo o treinador, Ramiro é a pessoa mais capaz de trazer os detalhes de cada atleta para se basear na montagem do time para o duelo de sábado.

– Conversei bastante com Ramiro e com a diretoria. É imprudente você chegar e querer mudar tudo. Eu tenho a preocupação de apertar muito nos treinamentos para extrair e conhecer o melhor de cada um e chegarmos desgastados para o jogo de sábado. Eu tenho que ter uma direção e Ramiro é quem vai me ajudar nesse processo para entender qual é a equipe ideal para vencermos o Salgueiro – completou.

Botafogo-PB e Salgueiro se enfrentam às 18h do sábado, no Estádio Almeidão, na capital paraibana. O Belo ocupa a quinta colocação do Grupo A, com 12 pontos somados, dois a menos que o Santa Cruz, o primeiro time no G-4.

Imagem destacada :  TV Cabo Branco

Fonte: GLOBO ESPORTE PB

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.

Gilson Alves

Gilson Alves

Radialista DRT: 1.743 - PB e Jornalista DRT: 3.183 - PB. Diretor Geral do Jornal A Página.

Comentários

Loading Facebook Comments ...