Incêndio em floresta de Portugal deixa mortos e feridos

Premiê português Antonio Costa classifica incêndio como a maior tragédia de vidas humanas nos últimos anos.

Um incêndio na floresta em Pedrógão Grande, na região central de Portugal, na tarde deste sábado (17) causa a morte de 43 pessoas, deixa 59 feridos e alguns desaparecidos. As vítimas passavam pelo local com seus veículos por uma estrada e foram atingidas pelos fogo de enorme proporção. As pessoas morreram carbonizadas ou sufocadas por inalarem a fumaça.

Segundo autoridades, as condições climáticas foram atípicas na região. O primeiro-ministro Antonio Costa informou ao jornal português que houve uma “situação meteorológica particular” entre as cidades de Coimbra e o alto Alentejo, no início da tarde. Houve uma sucessão de trovoadas secas, o que poderia ter iniciado o incêndio.

Foram mobilizados inicialmente 350 bombeiros e 13 ambulâncias. Já na madrugada, esse contingente subiu para mais de 500 bombeiros, uma vez que o fogo ainda não foi controlado. Hidroaviões espanhóis também fazem o trabalho para combater as chamas.

O número inicial de vítimas era de 19 mortes, mas subiu para 25, 39 e agora 43, segundo autoridades locais. O de feridos era de 19, mas passou para 59.

 

Imagem ilustrativa: Reprodução / Internet

Fonte: iG

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.

Gilson Alves

Gilson Alves

Radialista DRT: 1.743 – PB e Jornalista DRT: 3.183 – PB. Diretor Geral do Jornal A Página.

Comentários

Loading Facebook Comments ...
Recomendado
Recomendado
FHC surpreende a nação, o PSDB e até a oposição ao pedir…