O maior crime ambiental da Paraíba: “todo esgoto sanitário de Bayeux é jogado no mar”

O problema é uma história de caos total no saneamento básico da cidade. Apenas 9% das residências naquela cidade são saneadas.

Pare tudo que você estar fazendo e reflita: “todo esgoto da cidade de Bayeux é jogado no mar”. Isso mesmo, no Rio Sanhauá que deságua no mar. Estou dizendo que o esgoto do município de Bayeux, na Grande João Pessoa, é todo despejado no mar.

O problema é uma história de caos total no saneamento básico da cidade. Apenas 9% das residências naquela cidade são saneadas.  Não existe tratamento de esgoto e a obra para transportar o esgoto para a estação de tratamento do Róger, em João Pessoa, estar parada. Há 14 anos esta obra é iniciada e paralisada.

De acordo com o presidente da associação dos pescadores, a água fica preta e com odor insuportável e diversas espécies da fauna marinha morrem, ocasionando dano ambiental e prejudicando todos.

As implicações produzidas pelo despejo de todo esgoto no estuário do Paraíba produzem a deterioração da qualidade da água e a redução da biodiversidade aquática e terrestre local.

As conseqüências vão mais além: praias poluídas e natureza devastada!

 

Imagem destacada: Reprodução internet.

(Foto: Clilson Júnior)

 

Fonte: CLICK PB.

 

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.

Gilson Alves

Gilson Alves

Radialista DRT: 1.743 - PB e Jornalista DRT: 3.183 - PB. Diretor Geral do Jornal A Página.

Comentários

Loading Facebook Comments ...