qui. nov 15th, 2018

PRF registra queda de 11.5% no número de mortos nas rodovias federais da Paraíba

Falta de atenção é maior causa de acidente e 25% das vítimas fatais são pedestres.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerra o ano de 2017 com redução nos números de acidentes, feridos e mortos em ocorrências registradas nas rodovias federais que cortam o estado da Paraíba.

Durante o ano de 2017 foram registrados 1.846 acidentes, com 1.764 pessoas feridas e 138 mortes. Desses números, destacam-se a quantidade de mortos e feridos graves que tiveram uma diminuição bastante considerável se comparados com o resultado do balanço anual de 2016. O número de feridos graves teve redução de 21.7% e de mortos, 11.5%.

Também foi observado que em 2017 as principais causas de acidentes nas rodovias federais na Paraíba foram a falta de atenção à condução, a velocidade incompatível, o não guardar distância de segurança e ingestão de álcool. Os tipos de acidentes que mais geraram mortes foram o atropelamento de pedestre, colisão traseira, colisão frontal e colisão transversal.

A PRF na Paraíba atuou em 336 ocorrências de crimes contra a vida e o patrimônio. Entre as principais estão os casos de assalto a veículos, os crimes contra o meio ambiente, contrabando, tráfico de drogas e porte ilegal de armas de fogo. Também foram realizadas várias apreensões e prisões de pessoas por cometimento de vários outros crimes que tiveram a interferência da PRF durante o período de 2017.

Ainda com relação aos crimes, a PRF conduziu 905 pessoas para Delegacia de Polícia em ocorrências registradas nas rodovias federais na Paraíba. Entre os envolvidos, estão: os condutores de veículos que dirigiam embriagados; pessoas com mandado de prisão em aberto; pessoas que cometeram outros crimes de trânsito; por uso de documentos falsos; por tráfico de entorpecente e outros tipos de crimes.

 

Imagem destacada: Reprodução / Internet

Fonte: Click PB

Comentários

Loading Facebook Comments ...

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.