ter. maio 21st, 2019

PRF registra queda de 11.5% no número de mortos nas rodovias federais da Paraíba

Imagem destacada: Reprodução internet.

Falta de atenção é maior causa de acidente e 25% das vítimas fatais são pedestres.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerra o ano de 2017 com redução nos números de acidentes, feridos e mortos em ocorrências registradas nas rodovias federais que cortam o estado da Paraíba.

Durante o ano de 2017 foram registrados 1.846 acidentes, com 1.764 pessoas feridas e 138 mortes. Desses números, destacam-se a quantidade de mortos e feridos graves que tiveram uma diminuição bastante considerável se comparados com o resultado do balanço anual de 2016. O número de feridos graves teve redução de 21.7% e de mortos, 11.5%.

Também foi observado que em 2017 as principais causas de acidentes nas rodovias federais na Paraíba foram a falta de atenção à condução, a velocidade incompatível, o não guardar distância de segurança e ingestão de álcool. Os tipos de acidentes que mais geraram mortes foram o atropelamento de pedestre, colisão traseira, colisão frontal e colisão transversal.

A PRF na Paraíba atuou em 336 ocorrências de crimes contra a vida e o patrimônio. Entre as principais estão os casos de assalto a veículos, os crimes contra o meio ambiente, contrabando, tráfico de drogas e porte ilegal de armas de fogo. Também foram realizadas várias apreensões e prisões de pessoas por cometimento de vários outros crimes que tiveram a interferência da PRF durante o período de 2017.

Ainda com relação aos crimes, a PRF conduziu 905 pessoas para Delegacia de Polícia em ocorrências registradas nas rodovias federais na Paraíba. Entre os envolvidos, estão: os condutores de veículos que dirigiam embriagados; pessoas com mandado de prisão em aberto; pessoas que cometeram outros crimes de trânsito; por uso de documentos falsos; por tráfico de entorpecente e outros tipos de crimes.

 

Imagem destacada: Reprodução / Internet

Fonte: Click PB

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.

Comentários:

Loading Facebook Comments ...