Reputação que não melhora: Temer segue reprovado por 70% dos brasileiros

Esse foi o mesmo resultado registrado na última pesquisa Datafolha, que foi divulgada em janeiro; dos entrevistados, apenas 6% aprovam a gestão Temer.

As recentes investidas do presidente da República, Michel Temer, para tentar melhorar minimamente a sua reputação não têm surtido efeito. Isso é o que comprova a última Pesquisa Datafolha , divulgada na tarde desta terça-feira (17), que aponta: 70% dos brasileiros acham que a gestão do emedebista frente à Presidência pode ser avaliada como ruim ou péssima.

Esse foi o mesmo resultado registrado na última pesquisa do mesmo instituto, divulgada em janeiro . Além disso, de acordo com tal levantamento, a rejeição de Michel Temer segue praticamente inalterada desde novembro, quando ele era avaliado como ruim ou péssimo por 71% dos eleitores.

Na pesquisa divulgada nesta terça, apenas 6% dos entrevistados afirmaram que consideram o governo Temer como ótimo ou bom. Em comparação, 23% dos eleitores acham que a gestão pode ser avaliada como regular — dados que também permaneceram estáveis desde janeiro.

A pesquisa foi realizada entre os dias 11 e 13 de abril de 2018, com 4.194 entrevistados em 227 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%.

Avaliação que não melhora nem com a ajuda de Silvio Santos

O levantamento divulgado hoje comprova que, nem com a intervenção federal no Rio de Janeiro – que poderia melhorar a imagem de Temer entre os mais conservadores –, nem com a aparição em programas de auditório como o do apresentador Silvio Santos, Temer conseguiu ser mais querido entre os brasileiros.

]Ser rejeitado por 70% da população, no entanto, ainda é lucro para o presidente. Afinal, o pior momento da avaliação de Temer foi registrado em setembro do ano passado, quando 73% dos brasileiros de todo o País reprovavam a gestão do presidente.

Tal número alcançado em setembro, além de ser a pior marca pessoal de Temer, também se tornou o pior índice já registrado pelo Datafolha em todos os seus levantamentos. A antecessora do emedebista no cargo, Dilma Rousseff (PT), deixou a Presidência com 63% de reprovação às vésperas de seu impeachmet.

Mesmo com essa avaliação negativa, Michel Temer cogita a possibilidade de tentar a reeleição. No entanto, o próprio Datafolha mostra que o presidente emedebista tem apenas 2% das intenções de voto.

Imagem destacada: Reprodução internet.

Fonte: IG. / ÚLTIMO SEGUNDO.

 

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.

Gilson Alves

Gilson Alves

Radialista DRT: 1.743 - PB e Jornalista DRT: 3.183 - PB. Diretor Geral do Jornal A Página.

Comentários

Loading Facebook Comments ...