qui. nov 15th, 2018

Senadores aprovam inspeção em cadeia para visitar Lula em Curitiba

Parlamentares formaram uma diligência para “verificar as condições de encarceramento” do ex-presidente na Superintendência da Polícia Federal.

Uma comitiva formada principalmente por senadores do PT devem ir a Curitiba na próxima semana para vistoriar a cela da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba onde está o do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva . A formação de uma diligência para “verificar as condições de encarceramento” foi aprovada nesta quarta-feira (11) pela Comissão de Direitos Humanos do Senado.

Presidido pela senadora Regina Sousa (PT-PI), que fará parte da comitiva, o colegiado tomou a decisão um dia após a Justiça negar a visita de nove governadores e senadores a Lula . Farão parte da comitiva as senadoras Ângela Portela (PDT-RR), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Fa tima Bezerra (PT-RN), Lindbergh Farias (PT-RJ), Telma rio Mota (PDT-RR), Paulo Paim (PT-RS), Jorge Viana (PT-AC) e Paulo Rocha (PT-PA), além de Vanessa Graziotin (PCdoB-AM), autora do requerimento.

Na terça-feira (10), governadores do Nordeste e dois senadores tiveram o pedido de visita ao ex-presidente negado pela Justiça . A juíza federal substituta Carolina Moura Lebbos alegou não haver “fundamento para a flexibilização do regime geral de visitas” na carceragem. Nesta manhã, a Polícia Federal divulgou uma nota dizendo que o petista recebe os mesmos benefícios dos demais presos na sede da corporação no Paraná.

Ato no plenário

Repetindo a atitude de deputados, senadores da oposição ao governo fizeram nesta tarde um ato em defesa do ex-presidente durante a sessão plenária . Enquanto os parlamentares votavam uma indicação para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o senador Lindbergh Farias pediu a palavra e fez um discurso questionando as condições de encarceramento do ex-presidente.

Enquanto o senador petista falava, membros da oposição, da Câmara e do Senado, se posicionaram em frente aos demais parlamentares, portando faixas com o rosto do petista e os dizeres “Lula Livre”.

Apesar das críticas do senador José Medeiros (PODE-MT), o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), garantiu a palavra a Lindbergh afirmando que o Senado é uma Casa “democrática onde as pessoas podem se manifestar”.

O senador petista encerrou o ato, que durou cerca de cinco minutos, pedindo que todos o acompanhassem no grito: “Lula Livre”. “Não creio que esta Casa, tirando uma comissão externa de senadores, como foi aprovada na CDH, negue nosso direito de visitar o presidente Lula , de ver as instalações”, disse, em referência à diligência aprovada pela CDH do Senado.

 

Imagem destacada: Reprodução internet.

 

Fonte: IG.

 

Comentários

Loading Facebook Comments ...

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.