Vereador de Conde, Naldo Ce l(PT) pode ter sua candidatura impugnada por falta de decoro parlamentar

Corpo jurídico Câmara municipal de Conde-PB, Casa Cícero Leite, faz consulta após receber graves denúncias contra o vereador Naldo Cel (PT), por falta de decoro parlamentar.

Em sessão plenária ordinária realizada segunda-feira última, na Câmara Municipal de Conde-PB, houve grande tumulto, tanto por parte da galeria lotada por populares, imprensa e vários alunos da Escola Municipal João Gomes Ribeiro, localizada no Loteamento: “Nossa senhora da Conceição”, alunos esses capitaniados pelo Professor Flávio, onde muitos deles vão passar pela primeira experiência de exercer o ato de cidadania em participar de uma eleição democrática partidária, onde esse tumulto se estendeu ao Plenário e Mesa coordenadora dos trabalhos.

Alunos da Escola Municipal  João Gomes Ribeiro.
Alunos da Escola Municipal João Gomes Ribeiro

Após aberto os trabalhos ainda no pequeno expediente, o Presidente da casa, vereador Luzimar Nunes e por ordem de inscrição franqueia a palavra ao vereador Naldo Cel, onde o mesmo, faz citação de três requerimentos, só um, tem tem apresentação documental e os demais em processo de digitação na secretaria Legislativa. Fazendo uso da palavra o vereador Naldo, requer perante aos seus pares que sejam atribuídos nomes de ruas no Loteamento Nossa Senhora da Conceição, onde inicia o tumulto quando o vereador pede dispensa de interstício.

O vereador Muniz foi contrario a dispensa de interstício, alegando que o vereador Denis pontes, em várias oportunidades fez apresentação desse tipo de requerimento, e a não dispensa do tempo normativo, se faz necessário para não haver duplicidades em aprovação na casa.

Já no grande expediente, o vereador José Muniz de lima, fez uso da palavra e trazendo ao conhecimento de todos os presentes um fato inusitado do vereador Naldo, de que havia um pronunciamento do mesmo em discurso de campanha eleitoral, menosprezando os seus colegas parlamentares com palavras de baixo calão,  dentre elas, “corruptos”.

Na sequencia o vereador Naldo, fez uso da palavra na tentativa de justificar as acusações e pedindo pra se ausentar dos trabalhos legislativos, alegando outros compromissos.

Em continuidade aos trabalhos, o vereador Luzimar Nunes (PSDC), chama o vereador Carlos Manga Rosa(PMDB) para assumir os trabalhos da casa na condição de presidente para usar a tribuna, onde pede a atenção dos parlamentares e de todo o público presente para que ouçam um áudio das acusações apresentados pelo vereador José Muniz de Lima e ainda acusa o veador Naldo de covarde por não continuar participando da sessão.

Em comum acordo todos os vereadores da casa, com exceção Fábio Tatu (PP), ausente, decidiram em fazer uma consulta a lei Orgânica do município como também a assessoria jurídica da casa na tentativa de impugnara a candidatura junto ao TRE por falta de decoro parlamentar.

Matéria de Luiz Fernandes (DRT: 3173 – Jornalista)

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.

Gilson Alves

Gilson Alves

Radialista DRT: 1.743 - PB e Jornalista DRT: 3.183 - PB. Diretor Geral do Jornal A Página.

Comentários

Loading Facebook Comments ...