Moda

A maldição do “Ken Humano” ataca novamente

Eles fazem cirurgias plásticas, aplicam botox, gastam somas astronômicas na busca de uma suposta perfeição estética e terminam sofrendo as consequências da vaidade sem limites.

Os ‘Ken Humanos’, como ficaram conhecidos estes jovens que têm por ideal de beleza o boneco Ken, namorado da boneca Barbie, parecem fadados a destinos. Em 2015, o modelo Celso Santebañes, de Uberlândia (MG), faleceu aos vinte anos de idade após uma luta de 5 meses contra uma leucemia.

Santebañes tinha por arquirrival o também modelo e Ken Humano Maurício Galdi, de São Paulo (SP) com quem disputava o título de ‘cópia mais perfeita’ do boneco. Galdi tem 28 anos e há 10 passa por intervenções cirúrgicas que já lhe consumiram mais de R$ 100 mil. Procuramos algo relevante na vida deste rapaz ou frase de efeito dita por ele em alguma entrevista a tabloides de celebridades, apenas para acrescentar algo à sua breve biografia aqui descrita, mas nada realmente digno de citação foi encontrado.

ken_2
Galdi, o boneco brasileiro. (Foto: Arquivo pessoal / Maurício Galdi)

Outro caso de Ken Humano que deu errado ocorreu com Rodrigo Alves, que contraiu uma bactéria que lhe deformou o rosto após uma rinoplastia em um hospital da Espanha, como noticiado pelo periódico sensacionalista britânico The Mirror. Alves trabalha como comissário de bordo, consultor de imagem e promotor de eventos na Europa, tudo para bancar as cirurgias plásticas que, segundo ele, já lhe custaram R$ 1,6 milhão.

Esta busca insana pela ‘beleza Ken’ não é exclusividade de brasileiros, ainda que eles sejam expoentes mundiais no filão. Nos Estados Unidos o título de boneco humano pertence a Justin Jedlica, descendente de eslovacos, que já se submeteu a alegadas 190 plásticas. 

ken-humano
O ‘Ken Humano’ americano Justin Jedlica. (Foto: Reprodução / Bolsa de Mulher)

Os motivos que levam uma pessoa à tantas intervenções cirúrgicas para alcançar um ideal de beleza vão desde uma autoestima baixíssima até a realização do sonho de figurar entre as celebridades planetárias. Quem não lembra de Andressa Urach, ex-miss bumbum que esteve à beira da morte após contrair uma infecção por ter injetado hidrogel nas nádegas e panturrilhas ?

Todos estes casos ilustram um fenômeno crescente onde pessoas estão morrendo ou ficando deformadas pela simples vontade de parecer mais bonitas. Os padrões de beleza impostos levam a extremos como lipoaspirações precárias e dietas mirabolantes capazes de trazer mais infelicidade do que realização pessoal. 

Ao que tudo indica, esta é uma onda que não vai passar tão cedo, por mais que atitudes contrárias despontem como a campanha no mundo da moda exigindo o fim das modelos anoréxicas. 

Querer parecer um boneco é uma atitude icônica da modernidade.

 

Crédito imagem destacada: Rodrigo Alves e sua rinoplastia mal-sucedida. (Foto: Reprodução / Em Internacional)

Com informações de G1, Em Internacional, R7, Em Resumo e Bolsa de Mulher

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo número do WhatsApp (83) 9.98846.4407.

Vlamir Duarte
Vlamir Duarte
Graduando em Rádio & TV, natural de Bananeiras, apaixonado por artes, fotografia e formas de instigar o pensamento. No Portal Livre iniciei minha experiência profissional como redator, tendo depois exercido o cargo de chefe de reportagem e colunista. Escrever sempre foi meu hobby, contestar a melhor maneira de aprender a lutar por uma imprensa livre e isenta.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.