Bebê morre em hospital e CRM investiga suposta negligência médica

De acordo com o diretor de fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa, o órgão não recebeu nenhuma denúncia direta, mas decidiu investigar por conta própria.

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) abriu uma sindicância para apurar uma possível negligência médica em uma morte de um bebê após o parto na cidade de Cabedelo, Região Metropolitana de João Pessoa, nesse domingo (22). De acordo com o diretor de fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa, o órgão não recebeu nenhuma denúncia direta, mas decidiu investigar por conta própria, nesta segunda-feira (23).

“Nós recebemos uma informação sobre a morte de uma criança em Cabedelo, poucas horas após ter sido avaliada em um hospital de lá. Será aberta uma sindicância por determinação do presidente para apurarmos o que de fato aconteceu. Não é uma sindicância que foi feita através de denúncia direta”, disse.

Ele afirmou ainda que a sindicância deve durar em média 60 dias e que se for constatado que houve negligência, será aberto um processo ético-profissional, que pode vir a levar à condenação do médico. João disse também que seria importante que familiares da paciente procurassem o CRM para que pudessem explicar de fato o que teria acontecido.

O caso aconteceu no Hospital e Maternidade Municipal Padre Alfredo Barbosa. A diretoria do local confirmou o acontecimento e informou que também abriu uma sindicância interna para apurar o caso e que só irá se manifestar publicamente após a conclusão das investigações.

 

Imagem destacada: Reprodução internet.

 

Fonte: PORTAL CORREIO.

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.

Gilson Alves

Gilson Alves

Radialista DRT: 1.743 - PB e Jornalista DRT: 3.183 - PB. Diretor Geral do Jornal A Página.

Comentários

Loading Facebook Comments ...