Botafogo-PB volta a vencer o River e consegue classificação inédita na Copa do Brasil

Botafogo-PB volta a vencer o River e consegue classificação inédita na Copa do Brasil

Com gol de Carlinhos, Belo vence o Galo por 1 a 0 no Almeidão e passa pela primeira vez à terceira fase na competição nacional. Próximo adversário é o Ceará, que eliminou o Joinville.

Quem é o Freguês?

O River sempre foi uma pedra no sapato do Botafogo-PB. Até essa Copa do Brasil. Depois de quatro jogos amargando revezes para os piauienses (um empate e três derrotas, pela Copa do Nordeste), o Belo deu o troco em grande estilo. Venceu os riverinos duas vezes, ambas por 1 a 0, e conseguiu a inédita classificação para a terceira fase da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira, coube a Carlinhos fazer o gol que deu a vitória para os paraibanos, aos 7 minutos do segundo tempo. Um gol que fez justiça ao domínio massacrante do time de Itamar Schülle sobre o adversário, que transformou o goleiro Dalton no melhor jogador em campo. Um gol que premiou a torcida, que lotou o Almeidão no melhor público do ano em João Pessoa. Enfim, o Botafogo fez história e segue sonhando em ir ainda mais longe na Copa do Brasil.

Vítima da Maratona

Os jogadores do River saíram de campo enaltecendo a vitória do Botafogo, mas culpando a maratona de jogos por não irem adiante na Copa do Brasil. De alguma forma, a queixa se justifica: essa foi a 31ª partida do ano do Galo, que ainda tem uma decisão pela frente no Campeonato Piauiense e estreia na Série C na próxima semana.

Vem aí a Série C

Botafogo e River estão juntos no Grupo A da Série C. O River estreia na próxima segunda-feira enfrentando o Fortaleza, fora de casa. Já o Botafogo joga na quarta-feira, fechando a primeira rodada contra o Salgueiro, também fora de casa.

Muller, o caçado

Muller Fernandes não teve paz na noite desta quarta-feira. Ele foi o jogador mais visado pela defesa riverina. As faltas em cima do atacante renderam três dos cinco cartões para o time piauiense. No desentendimento com Amarildo, Muller também foi amarelado. No fim, saiu de campo exausto, dando lugar a Danielzinho.

Chuva de cartões

O árbitro alagoano José Reynaldo Ferreira da Silva Filho não poupou cartões na partida. Foram oito ao todo – cinco para o River e três para o Botafogo .

Cadê o Borderô?

Renda e Público não foram divulgados pela Federação Paraibana de Futebol. Mas, a julgar pela presença marcante do torcedor alvinegro, vem quebra de recorde nos jogos realizados em João Pessoa este ano. Até aqui, o maior público foi no jogo Botafogo-PB x Santa Cruz-PB, com pouco mais de 10 mil torcedores.

 

Foto destacada: Reprodução / Internet

Com informações de Globo Esporte-PB

Gilson Alves

Radialista DRT: 1.743 - PB e Jornalista DRT: 3.183 - PB. Diretor Geral do Jornal A Página.

Deixe seu comentário