Coronavírus: Bancos suspendem pagamento de dívidas

Coronavírus: Bancos suspendem pagamento de dívidas

Categoria vem discutindo propostas para amenizar os efeitos negativos da pandemia de coronavírus no emprego e na renda.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) emitiu uma nota oficial nessa segunda-feira (16), através da qual informa que a categoria vem discutindo propostas para amenizar os efeitos negativos da pandemia de coronavírus no emprego e na renda. Como uma das medidas tomadas, os cinco maiores bancos associados (Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander) suspenderão o pagamento de dívidas por um prazo de 60 dias.

Confira abaixo a nota da Febraban na íntegra:

A Federação Brasileira de Bancos – Febraban – e seus bancos associados, sensíveis ao momento de preocupação dos brasileiros com a doença provocada pelo novo coronavírus, vêm discutindo propostas para amenizar os efeitos negativos dessa pandemia no emprego e na renda. Entendem que se trata de um choque profundo, mas de natureza essencialmente transitória.

Os bancos estão engajados em continuar colaborando com o País com medidas de estímulo à economia. Nesse sentido, os cinco maiores bancos associados, Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander estão abertos e comprometidos em atender pedidos de prorrogação, por 60 dias, dos vencimentos de dívidas de clientes pessoas físicas e micro e pequenas empresas para os contratos vigentes em dia e limitados aos valores já utilizados. 

A rede bancária e os seus canais de atendimento ficarão à disposição do público e prontos para apoiar todos os que estejam enfrentando dificuldades momentâneas em função do atual contexto. 

FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos
Diretoria de Comunicação

 

Fonte: PORTAL CORREIO.

Gilson Alves

Radialista DRT: 1.743 - PB e Jornalista DRT: 3.183 - PB. Diretor Geral do Jornal A Página.

Deixe seu comentário