Eleitores têm até 9 de maio para resolver pendências – Jornal A Página

Eleitores têm até 9 de maio para resolver pendências

Paraíba tem um total de 2.809.752 pessoas aptas a votar; nos últimos dez anos, o estado teve um crescimento de 8% no número de eleitores.

Nove de maio é o último dia para o eleitor que pretende votar requerer o título, alterar dados cadastrais ou fazer a transferência do domicílio eleitoral. Também é o prazo final para o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida solicitar transferência para seção com acessibilidade e, ainda, para que presos provisórios e adolescentes internados possam regularizar a situação eleitoral a fim de votarem nas Eleições de 2018. O estado da Paraíba, que tem 2.809.752 pessoas aptas a votar, nos últimos dez anos, teve um crescimento de 8% no número de eleitores.

Um balanço parcial divulgado pelo Tribunal Superior eleitoral (TSE) mostrou que a Paraíba é o 4º estado em maior percentual de cadastramento biométrico no país, que é obrigatório tendo em vista que, nas eleições gerais de 2018, todos os eleitores da Paraíba serão identificados na urna por meio da impressão digital, no momento da votação. Foram totalizados 2.797.278 cadastramentos, o que representou 99,8% do eleitorado paraibano.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) aquele que não comparecer ao cadastramento, além de ter seu título eleitoral cancelado, estará sujeito a sanções legais, como não poder tirar passaporte, CPF, tomar posse em cargo público, fazer empréstimos financeiros, matricular-se em estabelecimento de ensino público, não receber benefícios sociais, entre outros prejuízos.

Perfil do eleitorado da Paraíba

O perfil do eleitorado paraibano é bem equilibrado quanto ao gênero. São 1.489.597 eleitoras e 1.320.155 eleitores. Por estado civil, são 1.538.038 eleitores solteiros, 1.051.726 casados, 98.317 viúvos, 22.167 separados e 99.504 divorciados. Com relação a faixa etária, a Paraíba tem 42.966 eleitores até os 17 anos, 1.421.994 eleitores dos 18 aos 40 anos, 727.953 dos 41 aos 55 anos, 421.603 eleitores dos 56 aos 69 anos, 148.283 dos 70 aos 79 e um surpreendente número de 46.953 eleitores com mais de 79 anos.

Eleitores fazem questão de votar apesar de facultatividade  

A aposentada Marluce Rezende de 74 anos, mesmo não sendo obrigada a votar, relata que faz questão de exercer o seu direito de voto, pois segundo ela muitas pessoas lutaram para que a democracia existisse.

“Eu insisto em toda eleição votar. Muitas pessoas deram o sangue, literalmente, para que nós chegássemos a esse estágio democrático, por isso eu faço questão de sair de casa e exercer o meu voto”, disse.

O caso do estudante Germano Duarte, de 16 anos, é semelhante ao da aposentada Marluce na vontade e no fato de ter a opção de votar, mas se difere pela idade dos dois. Segundo Germano, a vontade de votar sempre existiu e logo que fez 16 anos, a idade que se pode votar no Brasil, ele tirou o título de eleitor.

“Eu desde cedo me interesso por política e sempre tive a vontade votar, e aí quando fiz 16 anos, há alguns meses, tirei logo o meu título de eleitor e fiz o cadastro biométrico”, afirmou.

De acordo com o estudante, é importante que as pessoas se interessem o quanto antes pela política e pelo processo eleitoral. “Eu acho que é importante fazer como eu e tirar logo o título, mesmo não sendo obrigado. As pessoas não se interessam muito pela política e isso pode ser perigoso”, finalizou.

 

Imagem destacada: Reprodução internet.

 

Fonte: PORTAL CORREIO.

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.

Gilson Alves

Gilson Alves

Radialista DRT: 1.743 - PB e Jornalista DRT: 3.183 - PB. Diretor Geral do Jornal A Página.

Comentários

Loading Facebook Comments ...