qua. nov 14th, 2018

Manifestação no Rio de Janeiro pede a legalização da maconha

Milhares se reúnem nas ruas de Ipanema pela descriminalização da maconha; manifestações semelhantes estão marcadas para todo o mês de maio e tomarão também as ruas de São Paulo e Belo Horizonte no dia 26 de maio.

Promovida desde 2002, a Marcha da Maconha percorre, na tarde deste sábado (5), a orla da praia de Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro, para defender a descriminalização do uso e da venda da  maconha  no Brasil.

O protesto, que anualmente reúne milhares de pessoas, conta com um carro de som e cartazes e percorrerá todo o trajeto, do Jardim de Alah ao Arpoador.

Rodrigo Mattei, um dos organizadores da Marcha da Maconha e integrante do coletivo Movimento pela Legalização da Maconha, explicou que em 2018 a marcha também se posiciona contra a intervenção federal na segurança pública do estado do Rio de Janeiro. A intervenção foi decretada por Michel Temer (MDB) e aprovada pelo Congresso Nacional.

“Toda medida como essa aparece como uma medida emergencial”, disse. “A medida emergencial que o Brasil precisa é a legalização das drogas”, completou ele, que vê a legalização da maconha como um passo para legalização de outras drogas. “A arrecadação com impostos aumentaria, e a gente pararia de ter só o ônus e passaria a ter um bônus também.”

Para Rodrigo, apesar dos argumentos pró-legalização serem repetidos há alguns anos, eles enfrentam interesses econômicos e o moralismo como barreiras. “Há uma moralização, que vem de uma campanha feita desde o início da proibição das drogas no século 20. Tem essa questão moral, mas tem também uma questão econômica.”

Para Kathleen Feitosa, da Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas, o fim da guerra às drogas também reduziria o encarceramento de mulheres e permitiria um maior combate ao preconceito contra usuárias de drogas.

“A mulher, quando delinque, ela rompe não só com a lei penal e o código que está escrito, ela rompe com a expectativa da sociedade sobre ela, porque não é dócil e não obedeceu às regras”, destacou.

Manifestações semelhantes estão marcadas para todo o mês de maio e tomarão também as ruas de São Paulo e Belo Horizonte no dia 26 de maio.

 

Imagem destacada: Reprodução internet.

Reprodução / Facebook

 

Fonte: IG. / AGÊNCIA BRASIL.

Comentários

Loading Facebook Comments ...

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.