Entretenimento Paraíba

Nesta Terça: Concertos de cordas tomam igrejas em terceiro dia de Festival de Música Clássica

Conjuntos de cordas em diferentes formações se apresentam nesta terça (1°), terceiro dia do Festival Internacional de Música Clássica de João Pessoa. O evento, uma realização da Prefeitura de João Pessoa, por meio da sua Fundação Cultural (Funjope), e patrocinado pelo BNDES, tem toda a sua programação disponível em festivaldemusicajoaopessoa.com.br. A entrada é gratuita.

O primeiro concerto, das 14h30, no Mosteiro de São Bento, trará os gêmeos japoneses Mayu, no violino, e Takehiro Konoe, de 17 anos, na viola. No programa, o “Duo em Sol maior KV. 423”, de Mozart, a “Sonata para violino-solo em Sol menor”, de J.S. Bach, o “Duo para violino e viola em Mi menor op. 13”, de Spohr, e a “Passacaglia para violino e viola”, de Haendel.

Igreja Baptista, 16h – A programação avança a tarde com um concerto para violoncelo e contrabaixo executado por um dos núcleos cariocas do programa Ação Social pela Música do Brasil (ASMB-RJ).

Vão ser executados a belíssima “Lê Phenix” (M. Corrette), o “Concerto em G menor para dois violoncelos, 1° mov.” (A. Vivadi), o “Concerto de Brandenburgo n° 3” – obra encomendada pelo conde de Brandenburgo e um dos expoentes maiores do período barroco, em que J.S. Bach fora nomeado Kapellmeister (mestre de capela) e compunha instrumentais -, “O Cisne” (C.Saint Saëns), a “Dança Húngara n° 5” (J. Brahms), o “Réquiem” (peça mais elegíaca e marcante de David Popper), “La Muerte Del Ángel” (composta em 1962 por Astor Piazzolla e gravada pelo menos 14 vezes), além das brasileiras “Wave” (“Vou te Contar”), “Ela É Carioca”, “Garota de Ipanema”, “Água de Beber” e “Águas de Março” (Tom Jobim). Os baiões “Esperando na Janela”, de Targino Gondim, que ficou famoso na voz de Gilberto Gil, e “Asa Branca” (Luiz Gonzaga/Humberto Teixeira) fecham o programa.

Igreja do Carmo, 18h – O anoitecer traz uma formação de violino-viola-cello, com a russa Masha Iakovleva, o holandês Frank Brakkee e o alemão Michael Müller, respectivamente, para tocar o “Trio para cordas em Sol maior op. 9 n° 1”, de Beethoven, e a “Serenata para trio de cordas em Dó maior op. 10”, de Dohnanyi.

Igreja São Francisco, 20h – O concerto de encerramento da terça apresenta um duo de violino e piano com a holandesa Noa Wildschut, uma das homenageadas do festival, de apenas 14 anos, e o israelense Yoram Ish-Hurwitz. No repertório, uma das famosas obras de Beethoven, a “Sonata para violino e piano em Sol maior n° 8”, conhecida como a “Sonata Patética”, escrita em 1799, quando o compositor contava 28 anos. A pungente “Sonata para violino e piano n° 2 op. 94”, do ucraniano Prokofiev, encerra a programação.

Concertos – O festival segue até o sábado (5 de dezembro), com uma média de quatro concertos diários (23 no total) circulando pelas principais igrejas históricas e um catálogo de bandas, grupos camerísticos e sinfônicos em diferentes formações. Quinze solistas de seis países diferentes (Brasil, EUA, Holanda, Alemanha, Israel e Japão) participam.

 

Com Assessoria

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo número do WhatsApp (83) 9.98846.4407.

Brenow Muniz
Brenow Muniz
Paraibano da cidade de João Pessoa, estudante de Radialismo pela UFPB. Começou no Portal Livre, onde se tornou chefe de redação e reportagem. Passou pela TV UFPB, onde exerceu as funções de roteirista de programação e editor de imagens, e na Rádio Sanhauá, onde atuou como produtor e repórter. Atualmente é repórter político no Jornal A Página.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.