Brasil Esportes

PM e torcedores se enfrentam após desfile do Flamengo

Confusão começou na Avenida Presidente Vargas.

Uma confusão após a passagem do caminhão com o time do Flamengo causou enfrentamentos entre a Polícia Militar e torcedores na Avenida Presidente Vargas, no Rio de Janeiro, na tarde deste domingo (24).

As causas do confronto ainda não são conhecidas. A multidão – que comemorava o título da Libertadores da América – acabou sendo afastada com o uso de bombas de gás lacrimogêneo, o que causou muitos protestos entre pessoas que foram à comemoração e nada tinham a ver com o problema.

As cenas de violência se iniciaram na esquina da Avenida Presidente Vargas com a Rua de Santana, por onde o veículo que levava o time do Flamengo seguiu. O local é bem perto da estátua de Zumbi, onde estava previsto o fim do desfile.

Cenas captadas por câmeras de televisão mostram bombas de gás explodindo no meio da multidão e pessoas correndo. Também foi possível ver torcedores com os rostos cobertos jogando pedras em veículos.

Brigas entre torcedores

Mais cedo, em frente à Central do Brasil, alguns torcedores chegaram a participar de brigas, mas sem maiores efeitos no desfile, que foi pacífico desde o início até o fim. Enquanto o caminhão do Flamengo passava, por vezes eram ouvidas cantorias de provocações de uma torcida organizada para outra.

A PM ainda não se pronunciou oficialmente sobre os motivos que geraram a confusão após o desfile. Ontem, em Lima, o Flamengo venceu o River Plate, da Argentina, por 2×1, e conquistou o bicampeonato da Libertadores da América. Agora, em dezembro, disputará o Mundial de Clubes no Oriente Médio.

E hoje ocorreu um fato inédito. Em dois dias, o Flamengo se sagrou bicampeão da Libertadores e – por antecipação – do Campeonato Brasileiro, graças à vitória do Grêmio – 2×1 – sobre o Palmeiras.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL – Por Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil  Rio de Janeiro.

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo número do WhatsApp (83) 9.98846.4407.

Gilson Alves
Gilson Alves
Radialista DRT: 1.743 - PB e Jornalista DRT: 3.183 - PB. Diretor Geral do Jornal A Página.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.