qua. nov 14th, 2018

Sem inspiração, seleção brasileira decepciona e só empata com a Suíça na estreia

Brasil abriu placar com golaço de Coutinho, mas cedeu empate em lance de bola parada e não teve forças para chegar à vitória em seu primeiro teste.

A Copa do Mundo de 2018 não começou como a seleção brasileira gostaria. Com pouca inspiração e mais nervoso do que o de costume, o Brasil ficou no empate em 1 a 1 neste domingo (17), em Rostov, em jogo contra a Suíça pelo Grupo E do Mundial .

seleção brasileira  abriu o placar cedo, aos 19 minutos do primeiro tempo, com golaço de Philippe Coutinho. Mas os comandados por Tite encontraram muita dificuldade no segundo tempo, após sofrer o empate em gol de escanteio. O Brasil esbarrou em uma boa marcação do lado suíço e dependeu muito da individualidade de Neymar – que não estava inspirado – para ameaçar o gol de Sommer.

(17), em Rostov, em jogo contra a Suíça pelo Grupo E do Mundial .

seleção brasileira  abriu o placar cedo, aos 19 minutos do primeiro tempo, com golaço de Philippe Coutinho. Mas os comandados por Tite encontraram muita dificuldade no segundo tempo, após sofrer o empate em gol de escanteio. O Brasil esbarrou em uma boa marcação do lado suíço e dependeu muito da individualidade de Neymar – que não estava inspirado – para ameaçar o gol de Sommer.

A seleção volta a entrar em campo na sexta-feira (22), às 9h, no horário de Brasília, contra a Costa Rica, em São Petersburgo. Os suíços jogam no mesmo dia, às 15h, contra a Sérvia.

Os sérvios lideram o Grupo E da Copa do Mundo devido à vitória por 1 a 0 contra a Costa Rica na manhã deste domingo.

Primeiro tempo morno, com golaço de Coutinho

A seleção suíça tomou a iniciativa nos minutos iniciais da partida, conseguindo a primeira finalização com Dzemaili, aos 3 minutos. A bola saiu por cima, assustando Alisson.

Neymar, então, usou a habilidade para vencer duas disputas seguidas e conseguiu intimidar os adversários, abrindo caminho para que o Brasil assumisse o controle das ações ainda antes dos dez minutos de jogo.

A primeira boa chance brasileira veio aos 11 minutos, após boa combinação entre Coutinho e Neymar que sobrou para Paulinho concluir na entrada da pequena área para ótima defesa do goleiro Sommer, que mandou a escanteio (não assinalado pela arbitragem).

Aos 19 minutos, o golaço: Philippe Coutinho pegou rebatida da defesa suíça na entrada da área e bateu colocado no ângulo esquerdo do goleiro Sommer. Foi um gol com a identidade de Philippe Coutinho.

Daí em diante, o Brasil entregou a bola para a Suíça e pouca coisa aconteceu. Os lances seguintes de maior relevância foram um cartão amarelo para Lichsteiner após falta em Neymar, aos 30 minutos, e uma saída arriscada de Alisson com os pés, aos 38.

O Brasil voltou a chegar aos 41 minutos, com uma boa enfiada de bola de Paulinho para Gabriel Jesus, mas o jogador do Manchester City não conseguiu superar a marcação e perdeu a posse. Já nos acréscimos da primeira etapa, Thiago Silva conseguiu cabecear após escanteio pela direita e a bola saiu por cima da meta defendida por Sommer.

Suíça dificulta jogo do Brasil no segundo tempo

As duas equipes voltaram para o segundo tempo sem alterações e logo veio o gol de empate, em um lance polêmico. Zuber subiu sozinho dentro da área após cobrança de escanteio e cabeceou sem chances de defesa para para Alisson. O suíço, no entanto, empurrou Miranda antes de concluir para gol, mas o árbitro mexicano Cesar Ramos não apontou a infração e nem pediu o auxílio do árbitro de vídeo no lance.

O Brasil demorou um pouco a se reerguer na partida e só conseguiu chegar à meta Suíça aos 12 minutos. Marcelo tocou para Neymar dentro da área, que tentou repetir o gol marcado no amistoso contra a Croácia, duas semanas atrás, cortando para o zagueiro e batendo no canto do goleiro. Desta vez, no entanto, a bola foi para fora, com desvio.

Tite, então, mandou Fernandinho a campo aos 14 minutos no lugar de Casemiro, que havia recebido cartão amarelo pouco antes. Ainda assim, a seleção continuou sem conseguir criar chances e Renato Augusto entrou em campo aos 21 minutos, na vaga de Paulinho.

Philippe Coutinho teve a chance de marcar seu segundo aos 24 minutos. O camisa 11 recebeu bom passe de Neymar dentro da área, tirou o zagueiro já na matada no peito, mas errou o chute e desperdiçou ótima oportunidade.

Aos 28 minutos, a seleção brasileira reclamou um pênalti em lance em que Gabriel Jesus tentou girar dentro da área, mas se enroscou com o marcador. Lance duvidoso.

A última alteração de Tite foi feita aos 33 minutos, com a entrada de Firmino no lugar de Jesus, que participou pouco do jogo. E o camisa 20 deu seu primeiro arremate três minutos mais tarde, mas encobriu a meta defendida por Sommer.

Já nos minutos finais, duas cabeçadas quase mudaram a história do jogo: a primeira com Neymar, aos 42 minutos, e a segunda com Roberto Firmino, já aos 45 minutos. No lance seguinte, Miranda bateu após bola rebatida e a bola passou lambendo a trave direita de Sommer. A última investida da seleção brasileira veio já aos 49 minutos, quando chute de Renato Augusto de dentro da área esbarrou na defesa suíça, que conseguiu segurar o empate até o fim.

 

Imagem destacada: Reprodução internet.

 

Fonte: IG.

 

 

Comentários

Loading Facebook Comments ...

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Leia mais notícias em www.jornalapagina.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e em breve veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode comunicar erro ou enviar informações à Redação do Jornal A Página pelo WhatsApp (83) 9.9166.6272.